Projeto de mobilidade autónoma, com veículos elétricos sem condutor, já está em testes nas estradas da região chinesa de Xangai

O gigante tecnológico Baidu detentor do maior motor de busca na China estabeleceu uma aliança com o construtor estatal BAIC para construir mil veículos elétricos autónomos táxis nos próximos três anos.

De acordo com o comunicado da marca, esta parceria resulta no Apollo Moon um táxi inteiramente autónomo que deverá ser disponibilizado a operadores privados que queiram também ter acesso ao primeiro “robotaxi” chinês.

PUB

O Apollo Moon recorre à base do BAIC Arcfox o veículo elétrico do gigante chinês e toda a parte eletrónica, software e inteligência artificial, que permite a condução autónoma, será da responsabilidade da Baidu.

O BAIC Arcfox que serve de base ao projeto Apollo Moon (foto oficial)

O BAIC Arcfox possui dois motores elétricos com potência combinada de 163 kW e bateria de 93,6 kWh, que, de acordo com o site da marca lhe permite ter uma autonomia superior a 650 quilómetros. Desconhece-se se o Apollo Moon terá exatamente a mesma configuração.

Os primeiros carros estão já em testes em Xangai, desde o início de maio último, e, em breve toda a operação será alargada às principais cidades chinesas.

PUB

De acordo com notícias da Qianlong cada veículo poderá custar 480 mil yuan chineses (cerca de 62,5 mil euros), mas é de acreditar que as empresas de táxis geridas pelo governo chinês poderão ter acesso a preços diferentes.

A Baidu já tem vários concorrentes a testarem veículos de condução autónoma localmente

PUB

Não é ainda claro quando é que a produção destes veículos possa ter início, mas a Baidu manifestou interesse em ter os “robotaxis” prontos e funcionais a tempo dos Jogos Olímpicos de Inverno que se irão realizar em Beijing em 2022.



Source link