O município de Barra de São Francisco começou a fechar o cerco novamente para evitar que uma nova onda de Covid afete o município, que teve muito sofrimento no trimestre compreendido de março a maio deste ano.

Foi contabilizado 2.340 pessoas atrasadas para tomarem a segunda dose, 211 mortes desde o primeiro caso há 16 meses, 11% da população já infectada pelo vírus e crescimento de 40% no número de casos ativos em pouco mais de 15 dias.

O prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD) baixou, nesta sexta-feira (27), o Decreto 170/2021 determinando que todos os taxistas do município apresentem, em 72 horas, à Secretaria Municipal da Fazenda o comprovante de que estão vacinados contra Covid, sob pena de terem suspenso o alvará de licença para explorar o serviço de transporte de passageiros.

“Recebemos denúncia de que há taxistas que não se vacinaram e, pior, ainda falam contra a vacina num momento em que o poder público faz o máximo esforço para imunizar a população. Nossa iniciativa é para dar tranquilidade aos passageiros. Vamos exigir que eles usem no veículo de táxi um documento fornecido pela Secretaria Municipal de Saúde comprovando que o motorista foi vacinado”, disse Enivaldo.

No início da semana, o prefeito anunciou uma campanha, a partir da próxima semana, para sortear uma moto Honda Biz entre todas as pessoas que comprovarem que tomaram a segunda dose da vacina. Neste sábado, a Secretaria de Saúde faz um mutirão para alcançar, principalmente, as 2.340 pessoas que já deveriam ter comparecido para a segunda dose e não o fizeram.

De acordo com o secretário de Saúde, Elcimar de Souza Alves, a vacinação para quem tem 18 anos ou mais continua, mas neste sábado estarão disponíveis doses das três marcas de vacinas usadas no município para que todos possam ser alcançados. Os postos do mutirão estarão funcionando na quadra da Cesfa, na Vila Vicente, na quadra da Apae, no Bambé, e na Câmara de Vereadores, das 9 às 13 horas. No sábado passado, foi feito “o dia D”, mas a procura foi aquém do esperado.

Com 45 mil habitantes, Barra de São Francisco, na região Noroeste do Estado, já tem mais de 5.100 pessoas infectadas com o coronavírus e o número de mortes está em 211, uma letalidade que é o dobro da estadual, alcançando mais de 4% das pessoas que deram positivo para o teste. As mortes voltaram a subir em agosto, com 11 casos até o momento, contra oito em julho, oito em junho, 41 em maio, 75 em abril e 39 em março.

O número de pessoas já infectadas passou de 5.101 para 5.106.

O número de mortes, segundo o boletim da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), se manteve em 211. São 11 óbitos registrados em agosto, 8 mortes em julho, 8 em junho, 41 óbitos em maio e 65 em abril.
 

Fonte original